Programa Mata Atlântica

Parque Nacional do Itatiaia (projeto de pesquisa)

Contato: Leo Nascimento (Diretor)
email: pnitatiaia@resenet.com.br
tel.: 243- 521461 / 243-521652 (Fax)

 

Link oficial para o sítio do PARNA - http://www.ibama.gov.br/parna_itatiaia


Criado em 14 de junho de 1937, constitui-se no primeiro Parque Nacional do país. Os fatores naturais aí reunidos notabilizam a região que ao longo de sua história contou com expedições científicas das quais destacam-se Saint-Hilaire (1822), Sellow (1830), Glaziou (1872), von Fernsee (1879), Ule (1894), Dusen (1902), Sampaio (1927), Porto (1914-1938) e Brade (1913-1954 e 1956), entre outros.

Localizado no sudoeste do estado do Rio de Janeiro, entre as latitudes 22º19' e 22º45' S e longitudes 44º45' e 44º50' W.Gr., com altitudes entre 700 e 2787 msm, o Parque abrange hoje 30.000 ha (Câmara 1991). A região do Parque abrange a parte mais elevada da Serra da Mantiqueira, tendo como ponto culminante as "Agulhas Negras" com .787 m. A maior parte da área pertence ao estado do Rio de Janeiro, e o restante à Minas Gerais, estendendo-se na direção Oeste até a divisa de São Paulo.

O clima é mesotérmico com temperatura média anual, dependendo da altitude, entre 15º e 27º C, observando-se diferença de 700 mm na pluviosidade média em função da altitude (Mont Serrat = 1.716,7 mm e Alto Itatiaia = 2.417,1 mm).

Geomorfologia

O relevo é montanhoso, incluindo encostas e o topo do planalto, onde emergem notáveis penhascos rochosos. Predominam as rochas nefelíticas, alcalinas e de origem eruptiva que formaram-se no Jurássico. A estrutura geológica da Serra do Itatiaia é formada por vasto maciço foiaítico, que é somente superada no mundo pela Kola, na Escandinávia (Lamego 1936 apud Pádua & Coimbra Filho, 1979).

A zonação altitudinal no Parque é patente, dominando até a cota de 1200 m a floresta úmida em adiantado estado de recuperação e cujos elementos florísticos são típicos aquelas matas ocorrentes na Serra do Mar.

Hidrografia

Os rios da região pertencem em sua maioria à bacia do Rio Paraíba do Sul, porém os Rios Baependi , Aiuruoca e Grande, que têm suas nascentes no Itatiaia, pertencem à bacia do Rio Paraná.

Vegetação

A partir dos 1600 m até 2200 m as comunidades florestais têm seus tamanhos reduzidos permanecendo os elementos florísticos da mata higrófila. Acima dos 2200 m as comunidades passam a ser arbustivas, com pequenos capões de mata, quase todos retratando a história de incêndios, pastoreio e corte de madeira que assolam o Parque por toda a sua existência.

Na região do planalto, a riqueza maior é das ervas, em grande parte esclerificadas, quase sempre em flor, emoldurando os lagos permanentes que pelas altitudes se formam.

Florística

A pujante floresta que recobre a Serra da Mantiqueira é um dos únicos remanescentes na paisagem do vale do rio Paraíba. As variações altitudinais permitem que sejam aqui encontradas além da típica Floresta Pluvial Atlântica montana ou Floresta Ombrófila Densa montana, nas porções mais elevadas da Serra, a partir dos 1600 m de altitude as Florestas Alto montanas, ou popularmente denominadas Matas nebulares. À medida que eleva-se a altitude à paisagem arbustivo-arbórea segue-se densa cobertura campestre - popularmente designada por campo de altitude - que abriga exemplares de grande beleza paisagística como também representantes de importantes endemismos.


Vista do Último Adeus - Pedro Schuback.

 

 

 

 

 

 

volta à página inicial